Sexta-feira, 14 de Maio de 2010

Cabine Internacional

Estava eu, calmamente, passando numa rua da minha cidade, quando passo ao lado de uma normalíssima cabine telefónica e percebo, ou melhor, não percebo patavina do que o homem que estava ao telefone estava dizendo. Não que eu quisesse ouvir o que ele dizia (e que até parece ser disso que muitas pessoas têm medo, de tão baixo que falam), mas porque isso me fez pensar em todas as restantes ocasiões em que tinha visto alguém numa cabine telefónica. Eu já me tinha questionado pela utilidade das mesmas nos dias de hoje, e desde esse dia eu percebi: servem unicamente os imigrantes. É que muito raras foram as vezes que eu ouvi falar Português nas mesmas cabines, e quando o é, é do Brasil.

Por alguma razão as cabines telefónicas têm agora, por dentro, painéis publicitários referindo promoções em chamadas para o estrangeiro. Aqui temos a prova de algo que foi pensado e construído no passado com um propósito, o de servir a população que necessitava de telefone, numa altura em que não existiam telemóveis, mudando agora drasticamente de público-alvo e de intenção, servindo os não-portugueses que para cá vêm e necessitam de telefonar às suas famílias.

É claro que não sou contra nada disso, apenas queria notar que uma coisa que nunca irá servir de nada são escutas a cabines telefónicas...

 

 

publicado por elrey às 23:11

link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Questionário Proust

. Cabine Internacional

. Minha Nossa Senhora...

. Alice no País dos Ricos

. Problemas de Higiene

. Função Pública e basta.

. Problema de quem?

. De novo o português...

. Português!?

.arquivos

. Julho 2010

. Maio 2010

. Dezembro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Setembro 2008

. Agosto 2008

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds